4 mitos sobre Tuba


Olá tudo bem? A tuba é um instrumento de som grave e que é cercada de conceitos no mínimo interessantes.
Dentre muitos mitos e curiosidades, vou elencar aqui apenas quatro mitos sobre a tuba;

  • Mito nº 1
Qualquer um pode tocar Tuba e Bombardino (Eufônio), é fácil!

O fato de esses instrumentos terem um bocal mais aberto e não necessitarem de muita pressão nos lábios para tirar som, promove uma sensação de facilidade, porém a questão é tirar as notas da serie harmônica das mais graves até as mais agudas. Tocar um instrumento consiste em um conjunto de técnicas que se sincronizadas de forma equilibrada e inteligente propicia o bom aprendizado

  • Mito nº 2
Quem toca Tuba e com certeza toca Bombardino (Eufônio).

Os Eufônios e Tubas têm formatos muito semelhantes mas tem alguns detalhes:
O Eufônio é de tamanho menor do que a tuba.
O tamanho da Tuba é o dobro do Eufônio (Muitas vezes maior que o dobro).
Os bocais têm tamanho diferente.
As digitações são iguais porem o som do Eufônio soa uma oitava acima da tuba
Por esses motivos a adequação da embocadura deve ter uma adaptação diferenciada para que haja a possibilidade de tocar bem os referidos instrumentos

  • Mito nº 3
Para tocar tuba é preciso ter bom *Porte Físico*.


Geralmente quando se pensa em um músico que toca tuba vem a ideia de um Homem forte, musculoso e de porte atlético. Homens de baixa estatura, de diversos biotipos e mulheres também tocam tuba.
A possibilidade de tocar tuba está no uso de técnicas corretas de estudos e não na força física em extremo.
Há uma energia física sim que é aplicada mas não necessariamente força bruta.
Na verdade o que se consegue com a técnica é o controle da respiração e emissão de ar dentro do instrumento.

  • Mito nº 4
Você só toca bem se tiver determinada marca de instrumento

Ultimamente tem aparecido muito músicos excelentes tocando tuba e eufônio e os mesmos usam determinados tipos de instrumentos e marcas. `redundante que excelentes músicos procuram instrumentos desenvolvidos por marcas que otimizam o seu uso de forma que facilite a fluidez musical. O interessante dessa observação é que muitos começam a acreditar que só tocarão bem se tiver determinada marca de instrumento o que não é uma verdade absoluta.
Agradeço a atenção de vocês e em outros posts irei falar mais sobre esses mitos que circulam no mundo tubístico.
Aproveito aqui nesse blog para compartilhar técnicas simples e eficientes tornando o aprendizado mais eficiente e coerente.
Existem muitas ferramentas úteis para  tocar o instrumento mas elas são um caminho e não o objetivo final.
Um abraço musical a todos!